segunda-feira, dezembro 11, 2006

Férias!

Hoje eu fiz a única prova final do semestre encerrando as atividades :D

Melhor seria se fossem férias de verdade, mas eu ainda tenho que ministrar o resto das aulas de Linux e tem o trabalho que só fico de férias em julho, mas é isso ai :]

domingo, novembro 05, 2006

Erecomp

O evento foi muito legal!

Começou na sexta-feira e terminou hoje de tarde

Eu fui instrutor do mini-curso de Python, apesar da responsabilidade deu tudo certo, os alunos eram muito legais, o nível das perguntas e discussões foram muito bons.

Eu praticamente não consegui dormir de sexta para sábado, justamente porque no sábado e domingo eram os dias do mini-curso, depois da aula no sábado eu relaxei geral e foi tudo tranquilo.

O detalhe interessante foi que depois da aula do sábado eu tive um crise de faringite em que eu praticamente perdi a voz, ainda deu pra dar a aula no domingo com a voz tosca mesmo, mas correu tudo bem, nesse momento eu ainda estou sem voz.

Foram oito horas de mini-curso, deu pra ver uma introdução completa da linguagem python e ainda um extra de python em programação web, foram quatro horas no sábado e domingo.

No encerramento eu ainda ganhei uma camisa do grupo de software livre da bahia, a pergunta para ganhar a camisa era sobre o ano em que o Richard Stallman criou o FSF, eu fui na lata, 1984!

Enfim, foi muito bom o evento, eu aproveitei as palestras e a experiência de dar um mini-curso foi muito legal, o pessoal ficou interessado em python e dessa forma a comunidade python só tem a crescer, afinal a maioria dos alunos é de fora da paraíba, cada um leva um pouco do mini-curso para onde for, já que o marketing do python é o velho boca-a-boca.

sexta-feira, outubro 13, 2006

Direto de Natal

A viagem está sendo ótima, o hotel tem internet wi-fi a um preço bem acessível (6 R$, por três dias) ;D

Hoje a gente foi pra o famoso passeio de buggy, viva o sundown 50 que permitiu que eu não fosse para o hospital depois de um dia todo no sol :]

Enfim, só pra atualizar isso aqui mesmo :]

Fui!

sábado, setembro 30, 2006

Antes de dormir

É, mais um dia se vai.

O tempo avança como não deixaria de ser.

A vida faz o seu caminho sem volta.

Nenhuma surpresa, olhe em volta, ninguém.

É muito ocupado, cansado, perdido.

Talvez se tivesse mais tempo, seria.

Melhor não arriscar, seu tempo ia desperdiçar.

É o fim do dia, sorria, amanhã é dia de descanso.

Não precisa ir de encontro a multidão.

E perceber que não é, não combina.

Vem o novo dia e a expectativa.

Frustração então, ou não, quem sabe.

Por acaso pode acontecer, que maravilha.

Melhor ir dormir.

Quem sabe ao menos um sonho bom.

sábado, setembro 23, 2006

Primeira aula

Hoje foi a minha primeira aula da cadeira de SO2 (Linux), foi legal :]

terça-feira, setembro 12, 2006

Saiu!

Finalmente meu blog de nerdices saiu!, o endereço é http://allisson.wordpress.com
Se você entrar lá e não entender nada, parabéns, você é normal, pode enconstar sua cabeça no travesseiro e dormir tranquilo :P

quinta-feira, setembro 07, 2006

O canto do pássaro

O pássaro a cantar.

Todo dia ao sol raiar, lá está ele a cantar.

Os cantos mais belos, mais caprichados, de graça, basta escutar.

E você acorda tarde, de mal humor, rejeita o cantar.

E todo dia lá está o pássaro, faz a sua parte de modo exemplar.

E você vive uma vida inteira, dia após dia, e não percebe.

Que se tivesse se interessado e acordado mais cedo, teria um belo espetáculo.

Logo ao sol raiar.

terça-feira, agosto 22, 2006

Reconhecer

Se olhando nos meus olhos você pudesse ver.

Ver o que está escondido pra você.

Ver um mundo inteiro preparado pra você.

Ver o coração que há tempos não acelera, esperando por você.

Se apenas com um olhar você pudesse reconhecer.

Que sou eu quem vai cuidar de você.

Pode molhar minha camisa com tuas lágrimas se precisar.

Pois eu vou estar lá com você.

Pode dormir em meus braços se precisar.

Pois eu vou estar lá para te segurar.

Pode chegar triste com a vida.

Vem pros meus braços que tudo vai melhorar.

E tudo isso é seu, por garantia do amor.

Se você pudesse reconhecer.

Que bom não perder tempo me apresentando, pois eu sou o que você sempre quis.

sexta-feira, agosto 11, 2006

700 visitas

Aêeeee 700 visitas!

Só pra atualizar mesmo! ;D

segunda-feira, julho 31, 2006

Welcome to the real world

Acabou o período de férias, já estou postando aqui do trabalho, a universidade também volta hoje.

Depois de passar um tempo sem fazer nada especificamente é até legal saber que você tem um emprego e estudos pra passar o tempo, o relógio já marca 10:08 o tempo passa super rápido :]

Enfim, espero que algumas pré-novidades se tornem novidades reais e vamo no sapatinho até o final do ano :]

quinta-feira, julho 27, 2006

Casa

Quando passar por mim.

Olhe no meu olho, para eu te ver.

Pois eu não enxergo diante da multidão.

Dia nublado, entorpece a visão.

Vem logo, com seu sorriso estrelado.

Pois já no meu caso, não sei mais amar.

Vem logo, com teus olhos armados.

Acende a fogueira esquecida em meu peito.

Vem logo, me abraça.

Estou em casa, já posso chorar.

domingo, julho 23, 2006

Carta Importante

Caro Allisson Azevedo,

Venho como um amigo teu, pois não posso deixar passar a oportunidade de te ajudar.

Te conheço de longa data e tenho um carinho grande por ti, assim, venho te alertar para um erro comum hoje em dia, não mude teu jeito de ser, te admiro e muitas pessoas também pela pessoa que você é, é pelo seu modo de agir e pensar que as pessoas te amam e não deixe que isso mude.

Não falo de pensar do mesmo modo sempre, mas que tu não saia do caminho que escolhestes trilhar, não caia no erro de muitos, mudar e se tornar irreconhecível a muitos olhos. Para te ajudar, nessa carta vai em anexo tudo o que tu pensas neste momento, seus sonhos, seu modo de pensar, modo de agir, a tua fé e muito mais.

No envelope desta carta tu deve ter lido o seguinte texto: "Se um amigo teu de longa data, que te ama, afirmar que não te reconhece ou que tu mudaste muito, abra essa carta imediatamente"

Espero que esta carta esteja guardada em lugar de fácil acesso e que tu abras quando necessário (espero que nunca seja), mas se tu estiver lendo, faça uma profunda reflexão.

Do teu amigo que te ama,

Allisson Azevedo.

quinta-feira, julho 20, 2006

133

Dead Man
Pearl Jam
Composição: Eddie Vedder

Sailing on my every step
Inching off of the earth...
He’s magnified
By the things I've done
The thing that I've become

Every lift of my hand,
Coffee cup up and back,
Is magnified
By the things I've done
The things I've seen, the things I've caused,
I'm a dead man walking.

The hammer that I once brought down now hovers over me.
Casts a shadow, a cross/across onto me.

The hallways are all mocking me.
What I've become they're all mocking me.

I'm a dead man walking. A dead man walking. A dead man walking.
I'm a dead man walking. Dead man walking. Dead man walking.

terça-feira, julho 18, 2006

132

Wishlist

Pearl Jam

I wish I was a neutron bomb
for once I could go off
I wish I was a sacrifice
but somehow still lived on
I wish I was a sentimental
ornament you hung on
the Christmas tree, I wish I was
the star that went on top

I wish I was the evidence
i wish I was the grounds
for fifty million hands up raised and opened toward the sky

I wish I was a sailor with
someone who waited for me
I wish I was as fortunate
as fortunate as me

I wish I was a messenger
and all the news was good
I wish I was the full moon shining
off a camaro's hood.

I wish I was an alien
at home behind the sun
I wish I was the souvenir
you kept your house key on

I wish I was the pedal break
that you depended on
I wish I was the verb to trust
and never let you down

I wish I was the radio song
the one that you turned up
I wish, I wish, I wish, I wish
I guess it never stops

domingo, julho 09, 2006

Cego

Mais uma vez se vai.

Como programado, previsto, anunciado.

Mais uma vez se lamenta, com a hora e data marcada, como a precisão de um relógio.

Fica em silêncio, parado, quase invisível talvez.

O olhar pro horizonte, descompromissado.

Sem focar ou observar, olhar só por olhar.

É no fechar do olhos que tudo fica claro.

E vê, foca, observa.

E sente a dura queda.

Quando se abre os olhos e fica cego.

Que pena que para se viver, seja preciso abrir os olhos.

segunda-feira, julho 03, 2006

130

O Vencedor

Los Hermanos

Composição: Marcelo Camelo

Olha lá quem vem do lado oposto
e vem sem gosto de viver
Olha lá os que os bravos são escravos
sãos e salvos de sofrer
Olha lá quem acha que perder
é ser menor na vida
Olha lá quem sempre quer vitória
e perde a glória de chorar
Eu que já não quero mais ser um vencedor,
levo a vida devagar pra não faltar amor

Olha você e diz que não
vive a esconder o coração

Não faz isso, amigo
Já se sabe que você
só procura abrigo
mas não deixa ninguém ver
Por que será ?

Eu que já não sou assim
muito de ganhar
junto às mãos ao meu redor
Faço o melhor que sou capaz
só pra viver em paz.

sábado, julho 01, 2006

1 ano

É isso ai, 1 ano de blog, soltem rojões foguetões e façam aquela festa.

Esperar

Esperar por esperar.

Esperar o que não sabe se vem.

É sempre assim, esperar outro dia.

Pensar que a diferença entre algumas horas tivesse importância.

Pode ser alguma ponta de otimismo.

Ou apenas uma vontade de viver na ilusão por alguns momentos.

E sonhar que se pode tudo, e sempre a sua maneira e gosto.

É na ilusão que temos as feridas lacradas como se nunca tivessem sido abertas.

E também é na ilusão que temos nosso momentos perfeitos desenhados com pincéis de cor.

É a magia dos tolos que se desfaz com a velocidade do piscar de olhos.

E esses olhos cansados voltam a ver o que não se quer.

E voltam a não brilhar mais.

segunda-feira, junho 26, 2006

127

Dois Barcos
Los Hermanos

Composição: Marcelo Camelo

Quem bater primeira dobra do mar
Dá de lá bandeira qualquer
Aponta pra fé e rema

É, pode ser que a maré não vire
Pode ser do vento vir contra o cais
E se já não sinto teus sinais
Pode ser da vida acostumar

Será, Morena oh?
Sobre estar só, eu sei

Nos mares por onde andei
Devagar dedicou-se, mas
O acaso a se esconder
E agora o amanhã, cadê?

Doce o mar, perdeu no meu cantar (x 2)

Só eu sei
Nos mares por onde andei
Devagar dedicou-se, mas
O acaso a se esconder
E agora o amanhã, cadê

quarta-feira, junho 21, 2006

Freedom!

Depois de muita luta consegui pagar a cadeira de cálculo 2! Estou livre! o resto vai ser tudo por média, só falta catar as notas :D

Esse período foi o mais carregado de todo o curso :~~~

\o/

domingo, junho 18, 2006

124

A Flor Los Hermanos
Composição: Rodrigo Amarante/Marcelo Camelo

Ouvi dizer, do teu olhar ao ver a flor
Não sei por que achou ser de um outro rapaz,
Foi capaz de se entregar...
Eu fiz de tudo pra ganhar você pra mim, mas mesmo assim

Minha flor serviu pra que você achasse alguém,
Um outro alguém que me tomou o seu amor
Eu fiz de tudo pra você perceber que era eu

Tua flor me deu alguém pra amar
E quanto a mim?
Voce assim e eu, por final, sem meu lugar!
Eu tive tudo sem saber quem era eu...

E eu que nunca amei a ninguém
Pude então, enfim amar

Serviço de utilidade pública

Baixem!

http://rapidshare.de/files/5666289/1999_-_Los_Hermanos.rar.html

http://rapidshare.de/files/5668289/2001_-_Bloco_Do_Eu_Sozinho.rar.html

http://rapidshare.de/files/5682673/2003_-_Ventura__Oficial_.rar.html

http://rapidshare.de/files/5689441/2005_-_4.rar.html

http://rapidshare.de/files/5681953/2004_-_Luau_MTV_20.04.2004.rar.html

http://rapidshare.de/files/5670425/2003_-_Ao_Vivo_Radio_Atl_ntida__RS__24.06.03.rar.html

http://rapidshare.de/files/5673155/2003_-_No_Tim_Festival.rar.html

http://rapidshare.de/files/5679849/2004_-_Festival_de_Ver_o_Na_Bahia.rar.html

http://rapidshare.de/files/5685488/2004_-_No_Bem_Brasil_2004.rar.html

http://rapidshare.de/files/5690297/2005_-_Na_Casa_do_Conde.rar.html

http://rapidshare.de/files/5723672/Cd_Ao_vivo_Cine_Iris_Parte_I.rar.html

http://rapidshare.de/files/5723893/Cd_Ao_vivo_Cine_Iris_Parte_II.rar.html

http://rapidshare.de/files/5664882/1998_-_Fita_Demo.rar.html

http://rapidshare.de/files/5690202/2005_-_Raras___Nunca_Lan_adas_-_Vol1.rar.html

http://rapidshare.de/files/5699950/2005_-_Raras___Nunca_Lan_adas_-_Vol2.rar.html

http://rapidshare.de/files/5699325/raras.rar.html

:D

quarta-feira, junho 14, 2006

Hadoukem!

Eu tinha que colocar isso aqui no blog, depois de me lascar no começo finalmente eu consegui fechar uma prova de cálculo II!

A lista de exercício valia 4,0 e a prova 6,0 advinha quanto eu tirei na prova? 6,0! ou iear beibe!

Agora é só estudar pra reposição, se eu tirar outro 10,0 eu pago por média ainda!

:D

segunda-feira, junho 12, 2006

12-06-2006

Feliz dia dos namorados para todos que namoram :]

Tão Sozinho
Composição: Los Hermanos

Hoje estou tão sozinho
Não sei mas o que fazer
A minha vida se acabou
Você se foi e agora não sei mais
Me diz o que que eu faço por você
Me diz o que que eu tenho que fazer
Pro teu coração

Dia e noite, noite e dia
Eu penso
Mas não sei por que você se foi
Deixou saudades e nunca mais
Voltou pra mim
Então tô indo pra onde você
Sempre quis

Adeus amor, eu quero ser feliz
Com meu coração

sexta-feira, junho 09, 2006

Me encontrar

Quando o amor vai me encontrar.

Tanto que eu penei e sem achar.

Um amor para me apaixonar.

Uma mão para me afagar.

Um colo quentinho para descansar.

Uma vida para compartilhar.

Sonhos e desejos para planejar.

Um amor que possa me aturar.

Que me beije e faça flutuar.

Que me olhe e faça suspirar.

Um ombro fiel para caso eu chorar.

Um amor para me encontrar.

terça-feira, junho 06, 2006

119

Música legal :]

Muse - Muscle Museum

She had something to confess to,
but you don't have the time so look the other way
you will wait until it's over:
to reveal what you'd never shown her too little much too late

Too long trying to resist it, you've just gone and missed it
it's escaped your world

can you see that I am needing,
begging for so much more than you could ever give
and I don't want you to adore me
don't want you to ignore me
when it pleases you yeah
and i'll do it on my own

I have played in every toilet but
you still want to spoil it to prove I've made a big mistake
too long tryin' to resist it you've just gone and missed it
it's escaped your world

can you see that I am needing,
begging for so much more than you could ever give
and I don't want you to adore me
don't want you to ignore me
when it pleases you yeah
and I'll do it on my own

so I'll do it on my own and I'll do it all by myself
You will never make it

Amor Tranquilo

Quero um amor tranquilo, um amor para amar.

Para que brigar e se desgastar?

Ganhar um argumento e perder o grande amor?

Tempo é precioso não vamos perder assim.

Com coisas que não edificam, nem para você nem para mim.

Venha comigo ver o céu azul.

Tanto o que observar, fique comigo se encaixe em meus braços.

Ao por do sol chegou o momento.

Me abrace, sinta o calor.

Me beije, sinta o amor.

De mãos dadas enfrentamos o mundo, e vencemos.

De braços cruzados sempre perdemos.

segunda-feira, junho 05, 2006

Sorriso adormecido

Todos os dias são um só.

Todos os caminhos levam ao mesmo lugar.

Faça eu me sentir diferente, me sentir especial.

Arranque o sorriso que adormece, e o torne real.

Andar sem direção, sem sentido nenhum.

O tempo passa, e eu ainda estou aqui no mesmo lugar.

Faça eu me sentir diferente, me sentir especial.

Arranque o sorriso que adormece, e o torne real.

Ando relapso em um eterno deja-vu.

Emoções passadas, revisitadas e indiferentes ao coração.

Faça eu me sentir diferente, me sentir especial.

Arranque o sorriso que adormece, e o torne real.

Mais um noite chega o fim, como em todos os dias que são um só.

Mais uma vez vou dormir, nada me espera no próximo dia, quisera eu ter um grande amor.

Last.fm

Estou usando linux no meu notebook e descobri que o player que eu uso tem um plugin pro last.fm, acionei o plugin e gostei ;D

Agora antes do contador de visitas você pode ver os artistas mais tocados no meu computador ;D

Fantástico não?

quinta-feira, junho 01, 2006

115

Adoro essa música ;D

Soldier Of Love

Lay down your arms and surrender to me
Oh lay down your arms and love me peacefully, yeah
Use your arms for squezing and please I'm the one that loves you so
Oh there ain't no reason for you to declare war on the one who loves you so
So forget the other boys because my love is real
Come off your battlefield
Lay down your arms and surrender to me
Yea lay down your arms and love me peacefully, yeah
Use your arms for squezing and please 'cus that's the way it has to be
The weapons you're using are hurting me bad
But someday you're going to retreat
Cause my love baby is the truest you've ever had
A soldier of love that's hard to beat
Lay down your arms and surrender to me
Lay down your arms and love me peacefully yeah
Use your arms to hold me tight, baby I don't wanna fight no more(x2)
Oh baby, lay down your arms (x7)
Please baby lay down your arms

quarta-feira, maio 24, 2006

Confissão

Falamos em esquecer, mas não se esquece o que já aconteceu.

Treinamos nosso cerébro para guardar o fato em algum lugar obscuro, para não ficar a vista.

Mas ele não sumiu, ainda está lá, e tentamos nos enganar pensando que está seguro e guardado.

Não está, e uma hora vamos tropeçar e o fato vai ficar a mostra.

Vamos ter que encarar, e vai doer, mas o tempo encarrega de minimizar a dor.

O problema é que o tempo que vai levar não é o mesmo para todas as pessoas, em alguns casos em pouco tempo a dor é tão minimizada que já não faz efeito nenhum.

Já em outros casos é um processo lento e demorado, deixa a pessoa angustiada, pensando que nunca vai superar.

Mas o tempo é um bom remédio, e os dias são muitos.

segunda-feira, maio 22, 2006

Rapidinhas

- Estou comendo sucrilhos no café da manhã.

- Zerei The Matrix - Path of Neo.

- Continuo dormindo pouco.

- Assisti todos os episódios de Smallville.

- Consequentemente, me viciei de novo em Smallville.

- Comprei uma placa de vídeo nova, agora posso jogar joguinhos legais com qualidade boa.

- Estou tranquilo.

- Acho que da pra pagar todas as cadeias desse período na universidade, somente cálculo 2 tá perigando.

- Não me sinto tão sozinho, mesmo estando sozinho.

- Vou ser professor de linux avançado.

- Voltei a me interessar por coisas legais na área de informática.

- Minha bolsa foi cancelada, ainda bem, estou livre.

- Tô assistindo os filmes do cinema em divx, ligando o notebook na tv, geralmente no ap de alê (já que ele que tem os cabos), pago 10 conto nada!

- Continuo na luta.

domingo, maio 14, 2006

Música

Eu gosto dessa música ;D

Blue - A Perfect Circle

I didn't want to know
I just didn't want to know
Best to keep things in the shallow end
Cause I never quite learned how to swim

I just didn't want to know
Didn't want, didn't want,
Didn't want, didn't want

Close my eyes just to look at you
Taken by the seamless vision
I close my eyes,
Ignore the smoke,
Ignore the smoke

Call it aftermath, she's turning blue
Such a lovely color for you
Call it aftermath, she's turning blue
While I just sit and stare at you

Because I don't want to know
I didn't want to know
I just didn't want to know
I just didn't want

Mistook their nods for an approval
Just ignore the smoke and smile

Call it aftermath, she's turning blue
Such a lovely color for you
Call it aftermath, she's turning blue
Such a perfect color for your eyes
Call it aftermath, she's turning blue
Such a lovely color for you
Call it aftermath, she's turning blue
While I just sit and stare at you

I don't want to know

sexta-feira, abril 28, 2006

Nada a dizer

Não tenho nada a dizer, nada a reclamar, apenas escrevo sem compromisso, sem pensar.

O que dizer do sol que brilha toda manhã e não gastamos nem um segundo para olhar?

O que dizer das numerosas pessoas que esbarram na rua e não desejam um bom dia?

O que dizer das decepções da vida, são mesmo de todo mal?

O que dizer do tempo que é desperdiçado e vai fazer falta no futuro?

O que dizer do nosso esforço por sem alguém na vida, e no final não ter vivido como deveria?

O que dizer das nossas contradições mostradas por nossas atitudes?

O que dizer disso tudo?

quinta-feira, abril 27, 2006

Estou vivo

Estou vivo sim, o blog tá meio sem atualizar porque não tenho muito o que escrever nesse momento, então não fiquem preocupados e podem dormir tranquilamente.

quinta-feira, abril 20, 2006

Viajar

É isso ai amiguinhos, o papai aqui está de malas prontas pra passar o feriadão em natal, já fui por lá em 2002 eu acho e gostei muito da cidade.

Espero que eu possa fazer o que todo mundo me diz: aproveitar muito e fazer um monte de filho por lá (ok, essa de fazer filhos eu inventei agora hehehe).

Vou sentir saudades de todos os amigos, eu nem preciso citar os nomes de quem são porque eles sabem :]

Bom feriado pra todos o/

sábado, abril 15, 2006

Vagalume

Você é bem vindo senhor vagalume, pode entrar.

Conheça meu quarto escuro, aproveite para iluminar.

Seu brilho é parecido com as batidas do meu coração.

Pode contar a sua história, quantos sorrisos você já viu?

Quantos beijos, quantos amassos?

Poderia compartilhar comigo? ando tão só.

Só te vejo porque estais a brilhar.

Só percebo que estou vivo pelo coração a bater.

Pode dizer alguma história feliz, em que não exista arranhões?

Estou querendo ouvir, para ver se esqueço os meus arranhões.

Me sinto tão inocente as vezes, a ponto de ser estúpido e me cortar mais uma vez.

Cada corte tem uma dor menor, mas eu não queria ser tão marcado.

Tenho medo de não sentir mais.

Não sei se por estar muito forte, ou por estar morto.

Pode dizer a mais bonita com um final bem feliz?

Essa que eu quero escutar.

Pode falar enquanto eu tento pegar no sono, quem sabe eu sonho a sua história.

Antes de contar, queria te agradecer, pois vinheste trazer uma pequena luz a minha noite.

Obrigado senhor vagalume, venha me visitar mais vezes.

sábado, abril 08, 2006

Esquisito

Sei lá, me sinto esquisito, me sinto estranho.

Não consigo relaxar nos momentos onde é necessário relaxar, não consigo deixar transparecer todo o meu "eu" como uma boa companhia. Ao invés disso vem uma vontade de ficar quieto, me encolher e ficar só assistindo.

Não entendo o que há de errado, só sei que eu me sinto muito mal com isso, me sinto um peso difícil de carregar, quem me dera ser outra pessoa pra poder ser leve como uma folha.

Sei que sou muito mais que isso, mas não consigo mostrar, então fico no 0x0.

Queria ser aquele tipo de pessoa que levanta o astral, que gosta de curtir, que tem a capacidade de mudar um ambiente só com a sua presença. Sei que estou longe disso, não sou esse tipo de pessoa.

Me preocupo com isso, pois pessoas do meu tipo tendem a terminarem sozinhas, tenho muito medo da solidão, tem milhares de pessoas mais divertidas por ai.

Enfim, termino por aqui.

quarta-feira, abril 05, 2006

Só de passagem

Estou sem inspiração.

Não que a vida esteja ruim, vai bem obrigado.

Não que eu esteja mal, não estou explodindo de felicidade, mas estou bem.

Está tudo tão calmo e tranquilo, chega a dar medo.

Será que eu estou certo?

Será que é isso mesmo?

Penso que estou num estado de férias de mim mesmo, parar um pouco e relaxar.

Espero que não me acomode assim, tenho que saber o momento de sair do escuro e deixar o sol me alcançar.

.

sexta-feira, março 31, 2006

Busque

Chega de ver a vida passar como um passageiro de trem.

Chega de ficar esperando por acontecimentos que mudem alguma coisa.

Chega de ter medo de fazer alguma coisa que vai te trazer felicidade.

É hora de acordar, hora de levantar.

Não esperar que Deus faça tudo por você, muitas vezes ele espera por uma atitude sua, que você faça a sua parte.

Busque a felicidade, não tenha medo.

Mesmo que você leve muitas portas na cara, melhor buscar do que ficar imaginando se a porta iria abrir.

domingo, março 26, 2006

Manual do homem-bonzinho

Bom, para começo de conversa esse manual não é genérico, ou seja, não vai funcionar para todos os homens, pelo contrário, isso só terá efeito sobre uma pequena parcela dos homens desse planeta.

Estou falando do modelo homem-bonzinho (sim, esse mesmo, aquele que geralmente se lasca), esse tipo de homem é um tanto quanto diferente dos outros modelos do mercado, ele não vê em uma mulher apenas um pedaço fresco de carne para ser devorado, pelo contrário, ele vê uma companheira para dividir momentos legais da vida, ele quer uma pessoa para se dedicar.

O homem-bonzinho é raro no mercado, mas a procura por eles também é bem escassa, visto que a grande parcela das mulheres não se interessam por esse modelo, elas preferem outros modelos que diferem em muito do nosso querido homem-bonzinho. É notório que boa parte das mulheres não buscam no homem-bozinho um homem-bonzinho, eles se interessam mais nos modelos da moda e depois querem adaptar para um híbrido homem-moda-bonzinho, mas atenção mulheres, nunca tentem essa conversão, sempre dá errado.

Então temos a seguinte situação, de um lado temos uma parcela de homens-bonzinhos estacionado no pátio das montadoras, e outra parcela de mulheres querendo os híbridos homens-moda-bonzinhos, como resultado temos um total desencontro de idéias, e os pobres modelos homens-bonzinhos ficam a margem da sociedade.

Mas se você adquiriu um modelo homem-bonzinho e está achando difícil manusear a máquina pode ficar tranquila, aqui vão alguma dicas de como deixar seu homem-bonzinho tunado.

1) Dê atenção

Calma, não vá entender isso ao pé da letra, o modelo homem-bonzinho não necessita que você fique o dia todo perguntando se ele precisa calibrar ou pneus ou não, não precisa também fazer coisas grandiosas para ele se sentir melhor. O que ele precisa é de pequenas coisas que alegrem o seu dia, de coisas simples que mostre que você está pensando nele.

Algumas frases que o homem-bonzinho gosta de escutar:

"Estava com saudade de você"

"Pensei em você hoje"

"Foi muito bom conversar com você hoje"

"Foi muito bom passar o tempo com você"

2) Seja carinhosa

O homem-bonzinho tem por característica ser mais sensível que os outros modelos, também é mais carinhoso que os demais, então não vacile e seja carinhosa com ele.

3) Faça com que ele seja reconhecido

Nada mais justo do que um pouco de reconhecimento para um homem-bonzinho, demonstrar a sua importância sempre é válido.

4) Aprenda a ceder

O homem-bonzinho é um tanto complicado em alguns aspectos, muitas vezes será preciso que a sua dona tenha que ceder em algum momento, então se realmente o homem-bonzinho vale a pena, ceda.

Enfim, estão ai algumas dicas de como cuidar do seu modelo homem-bonzinho, lembre-se que você é uma grande sortuda em possuir um modelo especial como esse, apesar de não estar nas vitrines das lojas nem nos comerciais de tv.

quinta-feira, março 23, 2006

Sonâmbulo

PS: onde você ler sonâmbulo, entenda zumbi.


Ando sonâmbulo pela cidade.

Barulho, trânsito, chuva.

Nada disso é capaz de me acordar.

Me levanto sonâmbulo, vou ao trabalho sonâmbulo.

Ando nas ruas, pessoas de todos os tipo, e eu continuo sonâmbulo.

Continuo a minha vida sonâmbulo, sem acordar.

Não tenho sonhos, nem vontades, nem desejos.

Não sei o que estou fazendo andando por ai, afinal, continuo sonâmbulo.

Esse texto tá uma merda, termino por aqui, sem rima, sem nexo, sem inspiração, sem lógica e sem sentimento.

terça-feira, março 21, 2006

Repetição

Acorda.

Toma café.

Lava o rosto.

Escova os dentes.

Vai trabalhar.

Volta para o almoço.

Vai trabalhar.

Volta para o jantar.

Vai para a universidade.

Volta da universidade.

Toma banho.

Vai dormir.

É essa a rotina, dia após dia, que me cansa, que me fadiga.

Que dia é hoje?

Hoje é terça ou quinta?

Não percebo diferença.

Trabalho e não sei a razão, não procuro o tênis mais caro ou aquela televisão.

Não procuro coisas ou conquistas, nem medalhas, nem troféus.

Não me satisfaço isso.

Olho para a rotina e não vejo nada que me faça empolgar.

Que me faça acordar com vontade, que povoe meus pensamentos.

Nada acontece de novo, apenas a mesmice que castiga.

Porque será que não é fácil eu me satisfazer como antes?

Será que eu estou ficando como os dias, me repetindo, sem saber onde estou?

Alguém me belisque, me ajude, me resgate.

segunda-feira, março 20, 2006

Arriscar

Pensa dez vezes, o pensador a pensar.

Julga as probabilidades, analisa os fatos, continua a pensar.

Faz uma conta, escreve num papel, desenha, continua a planejar.

Se enrola em papéis, bebe café e nenhuma conclusão há de chegar.

Rasga os cáculos, reconhe o café e saí, vai ver o mar.

Ao mar ele pergunta, que conta é essa que ele não consegue terminar.

O mar não responde, o pensador então deve arriscar.

Ele para e pensa, tem medo, não vai sair do lugar.

Tem medo de perder o que tem, de se decepcionar.

Restando a dúvida, como seria, se fosse arriscar.

É 100!

É isso mesmo, post comemorativo de número ceeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeem!

Eu não sei nem o que escrever agora, provavelmente foi ficar apenas enrolando e colocando palavras sem nexo e coisas para ter pelo menos um pouco de texto nesse post.

Então vai um texto relâmpago!

Olhando pela janela

Vejo a chuva lá fora.

Por uma janela, em uma sala climatizada.

Essa sala é uma mentira, pois não reflete a realidade.

Está chovendo e fazendo calor.

Assim também é a nossa vida muitas vezes

Ficamos na nossa sala, vendo a chuva lá fora pela janela.

Vivemos a mentira, e a verdade lá fora.

Que vontade de sair e tomar aquele banho de chuva.

Sentir o calor, viver a verdade.

Que vontade de não ficar mais na minha sala e me jogar na chuva.

Vou me molhar, posso pegar um resfriado, mas vou estar na verdade.

Não quero perder toda a minha vida, olhando pela janela.

Feeling

Se você conhecer uma pessoa que te deixe sem censura, que permita abrir teu coração por completo.

Se você perceber algo estranho no ar, uma estranha mágica que te faz ter a impressão que já se conhecem há tempos.

Se você nota que os olhares se cruzam com frequência e que o tempo parece cessar.

Se você sente uma certa tristeza ao se despedir, um tiro de raspão no coração.

Se você consegue ter lembranças agradáveis mesmo com tão pouco tempo, tem vontade de viajar nelas muitas vezes no dia.

Se você tem dúvida e a cabeça parece confusa ao extremo.

Se você beija e tem a sensação de ir no céu e voltar, considera a coisa mais perfeita do mundo.

Parabéns, você está apaixonado.

Se você não consegue esquecer, mesmo depois de algum tempo.

Parabéns, você está amando.

Lembranças

As lembranças nos fazem visitas.

Sem sair do nosso lugar, podemos viajar e reviver emoções já guardadas.

Podemos, ainda sim, sentir um pouco da emoção que já passou.

E como é bom viajar.

Não com sentimento de lamentação, de que não vai mais acontecer.

Mas com um sentimento de algo especial, que vai ficar marcado para sempre.

sexta-feira, março 17, 2006

Bom e velho UNO!

De tarde tive a notícia mais feliz dos últimos tempos!

Um amigo meu me comunica no msn que não ia ter aula de noite, nossa que emoção, não tava com o mínimo saco de ir pra aula.

Então vem a idéia! claro! sem aula, vou juntar os amigos e jogar uno no xops!

Comecei a falar da minha brilhante conclusão com Fabys no msn e ela foi fazendo os contatos, para que de 19h no xops, jogar uno na praça de alimentação.

Muito legal jogar lá e todo mundo no xops olhando curioso o porque de tantos risos, de pessoas sem poder falar ou de gente metendo a mão em cima de uma carta.

Sábado tem mais!

:D

quarta-feira, março 15, 2006

Novidades

Bom, a primeira vocês já podem notar que o template mudou, já estava cansado do cinza, fica muito morto o blog, agora ta uma coisa mais viva!

Estou feliz por ter resolvido coisas que me incomodavam há algum tempo, agora é um momento de olhar pra frente e caminhar. Nada de coisas cinzas mais!

Obrigado a todos os meus amigos mais chegados, Pami, Dd, Alê, Analu, Fabys, Chuck Norris e outros que eu possa ter esquecido agora mas que são importantes, amo todos vocês.

Isso não é uma despedida, é apenas um fim de um ciclo e começo de outro ;D

segunda-feira, março 13, 2006

Homem do coração quebrado

Lá vai o homem do coração quebrado.

Não sabe onde por onde começar nem por onde ir.

Perdido com seu coração quebrado.

Você nem o nota, mas ele está em todos os lugares.

Nas ruas, nos shoppings, nas praias.

Sempre existe um homem do coração quebrado.

Ele é invisível, não está na mídia.

Nem é conhecido, não é popular.

Sempre passa desapercebido na multidão.

Não tem nada a oferecer, apenas seu coração quebrado.

Que todos vão negar, como sempre fizeram.

Ou vão destruir, e sobrar apenas recolher os cacos.

E assim vai caminhando o homem do coração quebrado.

Juntando os cacos do que seria um coração inteiro.

E quando o fizer, ele não vai mais arriscar.

Não vai mais deixar que o quebrem.

Não vai permitir que quebrem um coração recém-colado.

E continua a caminhar.

Na esperança de alguém o ajudar.

Na esperança de que alguém o note no meio da multidão.

Na esperança de alguém que não quebre seu coração.

Que junte seus pedaços, e que dê um toque de amor.

Fazendo o coração quebrado inteiro.

E colocando em seu lugar.

No peito do homem antes do coração quebrado.

Agora, o homem do coração inteiro.

A bater, a amar.

Eu quero o mar

Me imagino em uma praia.

De tardezinha, sol baixo.

Fecho os olhos, deixo o vento bater.

Estou sentado na areia, não tenho pressa.

O mar lança suas ondas, sempre num ciclo.

Mas eu não me canso de ver o mar.

Nem de escutar o barulho das ondas.

Uma onda mais forte alcança os meus pés.

Sim, é verdade, estou vivo, posso sentir.

Anoitece, é hora de levantar.

Mas eu não quero, deixe-me um pouco mais.

Deixe-me ver um filme na minha cabeça ao som do mar.

Deixe-me me sentir vivo com a água a me alcançar.

Sem ninguém a me machucar.

Só eu e o mar.

domingo, março 12, 2006

Pobre coitado

Pobre coitado da vida que vive a penar.

Segue a cartilha, lava as mãos antes de jantar.

Corta o pão no meio, e passa margarina para agradar.

Olha lá, está sempre preocupado em ajudar.

Pena que sempre amarram seus sapatos para no chão ficar.

Pena que sempre escondem suas roupas quando está no rio a se banhar.

Pena que não se lembram dele para guardar o lugar.

Pobre coitado da vida a chorar.

Sem encontrar um canto, um lugar.

Para poder ser feliz sem ninguém o aperriar.

Para poder sorrir, celebrar, e cantar.

Pobre coitado, espero que sua sorte possa mudar.

Acontece

Estava lá, eu podia sentir.

Estava bem lá, no meu coração.

Mesmo sem saber eu já sentia.

Sentia que havia algo errado, mas não sabia ao certo.

Sentia e imaginava, mas não sabia.

Agora eu rasgo a lista, e junto o meu coração.

Não sei o que fazer, nem pra onde ir.

Vou seguir o meu caminho, fingir que nada aconteceu.

Posso estancar o sangue com minhas mãos, e vai parar.

Vou pensar mais em mim, cuidar mais de mim.

Já que você não pensou em mim, nem em você.

Já é hora de crescer, e de saber o que quer.

sábado, março 11, 2006

No escuro

No escuro, sozinho, silêncio impera.

Apenas a minha respiração faz algum ruído.

É bom, para eu perceber que estou vivo.

Não estou cego, é apenas a luz do quarto apagada.

Não estou surdo, escuto o barulho da chuva.

Não estou dormindo, sinto meu coração pulsando.

Não quero ligar a luz, pelo menos por agora.

Eu vejo apenas o preto, a ausência de luz, apenas uma cor.

Se eu ligar a luz, vou ver em número de bilhões.

Como as situações da vida, como os caminhos a seguir.

Como os pensamentos, as lembranças.

Seria bem mais fácil existir apenas uma cor, apenas um caminho.

Assim não existiria erros, não existiria sofrimento, eu não estaria cansado.

Estou cansado de tanta complicação.

Estou cansado da solidão que sempre me visita regularmente.

Estou cansado de cumprir coisas que não me fazem feliz.

Vejo mudanças em mim, mas não vejo resultados.

Quando eu menos espero eu estou.

No escuro.

Sozinho.

Em silêncio.

Espelho

Olho para ti e vejo tão grande mudança.

Não são só os cabelos mais compridos, nem a barba por fazer.

Nem são os olhos cansados pedindo uma noite de sono.

Você está mais bonito, mas seu rosto não mudou.

Você está mais calejado, mas não há calos em suas mãos.

Você é mais amado, mas seu coração não cresceu.

Você está mais tranquilo, mas sua pressão não baixou.

Vejo ainda marcas em você, uma pequena cicatriz de solidão.

Vislumbro um desejo ardente de amar profudamente, porém, adormecido.

Seus olhos me contam por completo como você é, eu te conheço.

A medida que descobrirem como conversar com teus olhos, mais querido será.

Quando conseguirem penetrar dentro dos teus olhos, mais amado será.

Vejo um sorriso bobo.

Vejo você se afastar.

segunda-feira, março 06, 2006

Escolhas

Viver é tão difícil.

A todo momento somos empurrados contra parede.

Somos obrigados.

Temos que fazer escolhas.

Tamanho é o peso de fazer uma escolha.

Grandiosa é a mudança que uma escolha faz na nossa vida.

Estamos contra a parede, e muitas vezes despreparados.

O que escolher?

O verde ou o azul?

O forte ou o fraco?

A certeza ou a dúvida?

A razão ou o coração?

Uma escolha pode mudar uma vida para sempre.

Esteja preparado.

domingo, fevereiro 26, 2006

Chorar palavras

Junções de emoções.

Preciso de um alívio.

Pena que não aprendi a chorar.

Seria tudo mais fácil, seria algo natural.

Amontoado de sentimentos, e eu não sei chorar.

Vazio e lembranças, e eu não sei chorar.

Seguro meu peito com as duas mãos.

Sinto ele bater acelerado, preciso de um alívio.

Então eu choro palavras, isso me conforta.

Palavras são amigas, são registros.

Palavras são o meu choro.

sábado, fevereiro 25, 2006

Refém

Sou refém.

De algo muito próximo, que não posso viver sem.

Às vezes ele pesa tanto que me derruba no chão.

Não consigo me levantar.

Calma, respire, respire.

Vai passar.

Às vezes ele inflama.

Penso que não vou escapar.

Calma, respire, respire.

Vai passar.

Às vezes ele insiste em ir contra a minha vontade.

Eu me pergunto até quando isso vai durar.

Calma, respire, respire.

Vai passar.

Está dentro de mim, e eu tenho que lutar.

Sou refém do meu coração.

Calma, respire, respire.

Vai passar...

sexta-feira, fevereiro 24, 2006

O verso

Escrevi o verso mais bonito, o verso mais sincero, para te mostrar.

Fui a tua procura, para te mostrar, ver a tua reação.

Te avistei, gritei o teu nome, mas você andava e não me escutava.

Corri e te alcancei, queria te mostrar, mas você estava apressada e não quis me dar um minuto.

Fiquei estático, vendo você se distanciar.

Se você soubesse da decisão que tomou.

Se soubesse o que estava escrito nos versos.

Se soubesse que não eram apenas palavras.

Se soubesse que os versos eram o meu coração, incondicionalmente a te amar.

Se soubesse que era sincero e puro.

Você me daria um minuto.

Você me daria uma hora.

Você me daria um dia.

Você me daria um verso também.

quarta-feira, fevereiro 22, 2006

Passarinho

Voe, pode voar passarinho.

Cansei de te enclausurar nessa gaiola.

Cansei de tentar te prender só para mim.

Cansei de tentar me convencer que você é meu.

Voe, pode voar passarinho.

Mire bem altos os céus que ainda não viste.

Visite os lugares em que eu não te levei.

Faça as coisas que eu não proporcionava a ti.

Voe, pode voar passarinho.

A gaiola está aberta, sua liberdade finalmente.

Visite outras pessoas, conviva com elas.

Você é livre agora, isso, se ponha a voar.

Muito bem, continue a voar passarinho.

É com muito pesar, que te deixo ir.

Voe e aproveite tudo.

Porque se você não voltar a mim, você nunca foi meu.

terça-feira, fevereiro 21, 2006

O último beijo

O último beijo, seria perfeito.

Seria descanso.

Seria um beijo, apenas um beijo.

Esperando por outro, no entardecer.

Seria o céu, azul, com as nuvens a escrever, o nosso amor.

Seria um momento mágico, entre tantos vividos.

Seria um beijo, apenas um beijo.

Se não fosse o último, seria o sol, acordando o mundo.

Se não fosse o último, não seria tão lembrado.

Se não fosse o último, não escreveria sobre ele, pois estaria a procura de outro melhor.

segunda-feira, fevereiro 20, 2006

A prova

A prova que eu sou seu amor é não precisar provar isso sempre.

A prova que eu sou seu amigo é não precisar provar isso todo momento.

A prova que não se precisa provar, a prova que está implícito em nós.

terça-feira, fevereiro 14, 2006

Novidades

Post informativo para a admirável massa de pessoas de todos os continentes, tribos e nações.

Venho por meio deste documento, anunciar o maior investimento nesse blog desde a sua fundação.

Em uma parceria milionária entre o blogspot, bravenet e eu (agora eu compro meu ps2), informamos que já está em vigor um contador de acessos gratuito, isso mesmo que você leu, não é propagando enganosa, eu disse: GRATUITO!, você não vai precisar pagar nada por isso.

Fora isso, esse post não serve pra nada, apenas pra atualizar mesmo e também pra dar um corte nos textos doideiras que tavam reinando por aqui.

Não se preocupem que mais textos doideira virão, pode esperar, pode crer, pode confiar.

domingo, fevereiro 12, 2006

Brilho

Onde está o brilho dos seus olhos?

O brilho que eu vi depois do primeiro beijo.

O brilho que eu presenciei no começo.

O tempo tratou de apagar, o que aconteceu?

Que saudade do tempo em que seus olhos brilhavam.

Não precisava perguntar, estava em seus olhos, estampados para todo mundo ver.

Não precisava planejar, bastava estar junto.

Não precisava falar, bastava abraçar.

Diferenças eram coisas secundárias.

Éramos fortes juntos, o mundo não podia nos abalar.

Doce inocência.

terça-feira, fevereiro 07, 2006

Agora

Vamos, depressa!

Você sabe quanto tempo ainda te resta?

Não adie mais, antes, tem pressa.

O tempo é traiçoeiro, tem com ela agora.

Olhe nos seus olhos, diga que a ama.

Abrace forte e sussurre no seu ouvido.

O quanto é importante, preciosa pessoa que ela é.

Faça juras de amor, esse é o momento.

Se ela não te entender, você tentou.

Chore, sofra, procure outro amor.

domingo, fevereiro 05, 2006

Só pra movimentar

Último Romance Los Hermanos

Composição: Rodrigo Amarante

Eu encontrei-a quando não quis
mais procurar o meu amor
e quanto levou foi pra eu merecer
antes de um mês eu já não sei
e até quem me vê, lendo jornal
na fila do pão sabe que eu te encontrei

E ninguem dirá
que é tarde demais
que é tao diferente assim
o nosso amor
a gente é quem sabe pequena

Ah vai! Me diz o que é o sufoco que eu te mostro alguém
a fim de te acompanhar
e se o caso for de ir a praia
eu levo essa casa numa sacola

Eu encontrei-a e quis duvidar
tanto clichê
deve não ser
voce me falou
pra eu não me preocupar
ter fé e ver coragem no amor
e só de te ver
eu penso em trocar
a minha tv num jeito de te levar
a qualquer lugar
que você queira

E ir onde o vento for
e pra nós dois
sair de casa já é
se aventurar

Ah vai! Me diz o que é o sossego que eu te mostro alguém
afim de te acompanhar
e se o tempo for te levar eu sigo essa hora
pego carona
pra te acompanhar

terça-feira, janeiro 31, 2006

Sufocado

Estou sufocado.

Minha vida parece estar dentro de um cubículo.

De onde eu não consigo sair.

Sempre as mesmas coisas.

Sempre os mesmos lugares.

Sempre as mesmas tarefas.

Um grito de liberdade eu tento dar.

Não escuto nada além da minha voz.

Onde está o motivo de sorriso?

Onde foi parar a empolgação de viver?

Os dias passam, os meses passam.

Sou carregado pelo tempo.

Eu devia ser o piloto, mas sou o passageiro.

Mais um dia passa como num piscar de olhos.

Nada fiz que me lembre um sorriso.

Mais um dia passa como num piscar de olhos.

Nada fiz que diferencie estar dormindo ou acordado.

Até quando vou carregar esse fardo.

De viver num cubículo sozinho.

De gritar e não ser escutado.

De ser levado por qualquer vento oportuno.

Estou dormindo ou estou acordado?

Não importa, já sei como vai ser amanhã.

Sem paixão, motivação ou sorriso.

Estou sufocado.

domingo, janeiro 29, 2006

Saudade

A mente é um mar de pensamentos.

Ondas vem e vão, e trazem você.

Como lutar contra algo mais forte que você?

Como vencer uma guerra contra você mesmo?

Só quem ama de verdade pode sentir.

É saudade.

Muito mais forte que qualquer outra.

É saudade do seu amor.

É fechar os olhos e ver.

É não querer sentir e ceder.

É não querer lembrar e sentir.

É pensar em algo bom e te ver.

É virar refém de sentimentos.

É loucura, falta de lógica.

É admitir que você não tem mais controle da situação.

Seu coração te pregou uma peça.

É desejar do fundo do coração você presente.

É saudade...

É saudade...

É saudade...

segunda-feira, janeiro 16, 2006

Texto legal

Texto de Pâmella.

Friends

Normalmente quando vamos apresentar alguém que conhecemos para uma outra pessoa
nós costumamos dizer: “Olha, este é meu amigo, o Fulano...”.
Mas... Será que realmente esta palavra está sendo empregada de maneira correta?

No dicionário Aurélio da Língua Portuguesa, um dos significados da palavra amigo está
como “companheiro, protetor”.Não há como não ser amigo sem a companhia um do outro.
Não há como ser amigo sem diálogo, conhecimento, experiências.
Não há como se tornar amigo de alguém sem sequer ter um sentimento afetivo por aquele
individuo que você se relaciona.
Sempre há uma ligação. Sempre há um prazer mútuo na presença um do outro.

Realmente é muito difícil para alguns entenderem o peso do significado dessa palavra que,
de tão usada erroneamente, banalizou-se.
Provavelmente porque as “amizades” atuais são baseadas unicamente em futilidades, superficialidades, qualidades materiais.
Não se é mais vista uma pessoa como ser, mas sim como objeto. Acabou-se o sentimento.

Ser amigo é uma responsabilidade muito grande. A partir do momento que você adota uma pessoa
como amiga você está implicitamente se comprometendo em cuidar daquela ajudar aquela pessoa,
cuidar, proteger, como o próprio significado da palavra diz.
Ser amigo é não abandonar, mesmo que o nó aperte pro seu lado também. É estar junto, em qualquer situação. É amar, afinal de contas nós amamos os amigos, é amor de amigo, mas é amor, não é mesmo?

E realmente, mesmo para as pessoas mais bem-intencionadas do mundo, é uma tarefa muito difícil.
Então podemos concluir que humanamente é impossível ser um amigo perfeito, pois erramos.
Mas podemos contar com um amigo perfeito, eterno companheiro e protetor. Esse sim realmente não nos deixa nem sequer por um segundo.

Mesmo que você não seja um exemplo de “amigo perfeito” para ele, ele não te abandona.
Não é amizade de interesses, mas sim de coração.
Você já deve saber de quem eu estou falando. É dele mesmo, Jesus, esse sim, é O amigo Perfeito...
Sim, sem aspas.

domingo, janeiro 15, 2006

Fecho os olhos

Fecho os olhos e estou longe.

Uma paz, uma estrada no meio do nada.

Cheiro de chuva recente, tudo é verde e bonito.

Continuo a caminhar, não me canso, não fico suado.

Continuo a caminhar, fico cada vez mais leve.

O ar é cada vez mais agradável, o vento massageia a minha face.

Estou descalço, a estrada continua.

Vejo muito longe uma pessoa, segurando alguma coisa que não sei identificar.

Continuo a caminhar, uma sensação de paz me inflama.

Chego até a pessoa, uma mulher, com sandálias nas mãos.

Ela diz que estava há tempos a minha espera, que calçasse as sandálias para não me machucar.

Caminhamos juntos então, nenhuma palavra, só sorrisos.

Parece que nem precisamos conversar, os olhos a brilhar dizem tudo.

Continuamos mudos, só os olhos a conversar.

No perfeito entendimento que só quem ama pode relatar.

A estrada parece que vai acabar, os olhos começam a se preocupar.

Ela me diz pra não me preocupar, que cedo ou tarde ela vai me encontrar.

Que dessa vez eu não vou precisar fechar os olhos para ver.

Abro os olhos.

quarta-feira, janeiro 11, 2006

Carta

Oi.

Achei um tempo pra te escrever.

Precisava te falar algumas coisas, reconhecer o que tens feito por mim.

Penso eu o motivo de você ainda se importar tanto comigo.

Eu pouco te dou o valor que tens, e muitas vezes finjo que você não existe.

Mesmo sabendo que estais no lugar certo na hora certa, eu pouco lembro de ti.

Prefiro me ocupar com outras coisas, com outras pessoas.

Imagino como isso deve doer no teu coração.

Fazer tanto por uma pessoa e não ser ao menos lembrado muitas vezes.

Sei que sempre queres me ajudar, e na maioria das vezes eu que não deixo.

Me fecho numa caixa de fósforo e fico lá esperando algo mágico.

Você bate a porta e muitas vezes eu não quero abrir.

Quando estou com meus amigos parece que eu te apaguei da memória.

E não te apresento a eles, nem menciono teu nome.

A minha alegria é que sempre vou poder contar contigo.

E que na alegria ou tristeza você vai estar lá.

Eu reconheço o teu valor, mesmo que eu teime em esquecer.

Obrigado por você existir, amigo Jesus.

sábado, janeiro 07, 2006

Controle suas expectativas

Você leu o título e deve estar pensando: esse cara tá maluco, vai bem querer dizer que não tem expectativas?

Calma aê, eu não disse que eu não tenho expectativas, eu disse pra controlar as expectativas.

E porque eu digo isto?

Os seres humanos tem a capacidade de sonhar, de fazer planos, o problema é que a gente sempre quer que as coisas funcionem do nosso jeito, criamos expectativas muitas vezes exageradas. É preciso um equilíbrio, caso contrário vamos sofrer bastante.

Eu cheguei a essa conclusão por experiência própria, nos últimos tempos eu comecei a nutrir muitas expectativas em várias áreas da minha vida, o resultado não foi muito legal, pois, eu me machucava direto.

Expectativas exageradas podem acabar com relacionamentos, acabar até com os seus sonhos, se uma coisa não aconteceu como você queria não significa que amanhã ou depois de amanhã ela não possa ocorrer, e se não acontecer?, você tem que estar preparado.

Em resumo, nem tudo acontece como a gente quer, ou como planejamos, por isso que não é bom termos expectativas em demasia, pois desse jeito a gente vai se frustrar continuamente.

terça-feira, janeiro 03, 2006

Abraço

Por favor, me abrace.
Não me solte, eu posso cair.
Deixa eu descansar em teus braços.
Sinto sua respiração se alterar.
Não chore, eu que sou o fraco.
Eu posso cair se você me soltar.
Lágrimas molham o meu ombro.
Mas sem perceber eu também estou a molhar o seu.
Sinto seu corpo trêmulo, você está cedendo.
Me esforço e te levanto.
Como uma amizade tem que ser.

domingo, janeiro 01, 2006

Ineficiência social

Hoje eu tô afim de falar o que vem na minha cabeça, vamos la.

Queria dar os número aos queridos leitores desse blog da minha clara ineficiência social, o que seria isso?
Eu poderia descrever i.s (agora vou chamar ineficiência social de i.s) como o resultado de zero esquerdismo no tocante a relações sociais (eu disse sociais).

Eu sou um cara legal mas facilmente esquecível, um diálogo entre dois ex-alunos de colégio ilustra bem o meu perfil de pessoa.

- ei cara, lembra do terceiro ano?
- pô cara, lembro sim, bons tempos.

- Você consegue se lembrar do nome da galera toda ainda?
- lembro pô, tinha a luluzinha, aninha, sabrininha, joãozinho, leopoldinho, marcus otaviozinho, ... , pô tinha um cara que sentava na primeira fila da direita, era meio branco, tinha cara de guri, você lembra dele?

- Rapaz... acho que lembro, mas eu não lembro o nome dele, como é que chamavam ele mesmo?
- Pô cara, como eu poderia esquecer, chamavam ele de um apelido estranho que todo mundo mangava da cara dele.

- Sim, e qual o nome dele?
- Hum.... lembro não.

Ou outro diálogo exemplo:

- Já tá com a lista pronta do churrasco da turma?
- Tá tudo aqui, acho que já ta com o nome de todo mundo.

- Peraí, são 50 alunos, tem 49.
- Ops, quem é que ta faltando?

- Já botou a filomenazinha?
- Já.

- O astrogildozinho?
- Já

- Pô, quem é que tá faltando?
- Acho que eu sei quem é, é um cara que senta na fila da direita, como é mesmo o nome dele?

- Lembrei! é ele mesmo!
- Tá, diz o nome dele pra eu colocar na lista.

- O nome dele... o nome dele é... esqueci o nome, bota um apelido rídiculo que o povo chama ele.
- Blz.

Então vamos aos números de final de ano!

Natal
- Ligações recebidas no celular desejando um feliz natal = 0
- Mensagens recebidas no celular desejando um feliz natal = 0

Ano novo

- Ligações recebidas desejando um feliz ano novo = 1 (não consegui atender, mas valeu petinha)
- Mensagens recebidas no celular desejando um feliz ano novo = 0

Eu também detenho outro ilustre recorde: o de não ter nenhum scrap desejando feliz aniversário!, se bem que o formulário de scrap quebrou no dia do meu aniversário, mas mesmo assim, só podia acontecer comigo!

Mas você pode dizer: mas você é um cara bonzinho, de família...

E eu respondo: é daí? as pessoas não gostam de pessoas boazinhas, elas gostam de pessoas interessantes, as pessoas interessantes é que são lembradas o nome, sobrenome e carteira de identidade.

Eu não sou uma pessoa interessante, nem me esforço pra ser, eu sou acomodado mesmo, na verdade eu nem ligava pra essas coisas, tava pouco me lixando se alguém ligava pra mim ou não.

E você pergunta: sim, e porque você escreveu esse post gigantesco?

E eu respondo: porque eu mudei, sou uma pessoa que liga pra essas coisas agora!, isso é ruim?, claro que não!, eu prefiro ser assim agora, a vida vale bem mais a pena.

E você pergunta: sim, e porque você não muda pra estancar esse i.s?

E eu respondo: porque parace que eu fui feito pra ser um i.s, existem pessoas que não fazem o menor esforço, parece que elas tem algum segredo que atrai as outras, e as pessoas vão até ela, eu sou do grupo que mesmo se esforçando não tem jeito, é i.s na cabeça manow!. E outra, eu não quero ter que fingir ser outra pessoa para o povo lembrar de mim não.

E você pergunta: tá, e o que você vai fazer agora?

E eu respondo: eu vou pedir uma pizza de mussarela, vou escutar som alto e curtir o resto do dia sozinho aqui em casa.

Acho que chega, fui!

Update: Sorte de hoje:
Você e sua mulher terão uma vida feliz

Chegou 2006

É isso ai, 03:27 do dia 01/01/2006, lembro como se fosse ontem o dia 01/01/2005, muita coisa mudou pra melhor ou pra pior.

Posso descrever o ano de 2005 como um ano em que eu passei por várias situações que geraram um certo amadurecimento, sofri, sorri, chorei(e como fazia tempo que eu não chorava), ri muito. Essas junções de sentimentos serviram para dar uma balançada no velho allisson, e claro, serviram como ensinamentos da vida.

Agora estamos em 2006, o amanhecer de um dia pro outro não significa nada, não vai acontecer nada de espetacular, mas fica a expectativa do que vem pela frente, novas mudanças, novos desafios.

Será que eu vou estar preparado?

Só sei que Jesus me sustenta e vai continuar me sustentando por todo o ano de 2006.